Aramina teve início como Povoado por volta de 1905. Em 1910 conheceu maior impulso com a chegada dos trilhos da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. Foi então que recebeu o nome de Aramina, pela existência em grande quantidade de uma planta que assim se cognominava, em toda a região.

Para a vinda da via férrea, os terrenos foram doados pelo Capitão Antônio Scandiuzzi.

Assim foi até 1935 quando então o povoado se elevou à categoria de Distrito. 

Destacaram-se para a criação do distrito os Srs. Juvenal Campos, Fábio José de Araújo, Paulo Bortoletto e Eraclides Fernandes, dentre outros. 

Foi elevada à categoria de Município pela Lei nº 8.002, de 28 de fevereiro de 1964, promulgada pelo Governador Ademar de Barros, tendo sido apresentado o projeto pelo Deputado Waldemar Lopes Ferras. 

Na grande campanha para a emancipação política-administrativa, destacaram -se os araminenses: Dr. Neder Cagliari, Dr. Thomaz Antonio Scandiuzzi e Paulo David. 

Em 1º de dezembro de 1963 foi realizado o plebiscito em que o povo disse sim ao novo município. 
Contudo, devido ao movimento revolucionário de março de 1964, somente em 7 de março de 1965 é que foi realizada a primeira eleição para os primeiros administradores de Aramina. 

O Prefeito Dr. Thomaz Antonio Scandiuzzi, o Vice-Prefeito Paulo David e os vereadores Levy Damasio Christovão, Sarquis Jorge Filho, Dr. José Colmanetti, Maximo Colombini, Anthenor Simões Rama, Augusto Antonio da Silva, João Bruno Scandiuzzi, Oswaldo dos Santos e Eurico de Paula Meneses, foram empossados finalmente, na noite de 4 de abril de 1965. 

No outro dia Aramina iniciava sua nova Vida. Era a grande arrancada para o Progresso. Era a harmonia, a força, a união e o trabalho que lançavam um desafio de morte aos velhos problemas da cidade